andrea macruz pb

Andrea Macruz: uma aliança entre a tecnologia e os elementos da natureza

6 de junho de 2017

Pelo melhor projeto de Inovação em Materiais e Superfícies na modalidade profissional, a arquiteta Andrea Macruz colocou mais um troféu ao lado da menção honrosa recebida ano passado no Prêmio Salão Design. O biombo VA.Z, feito com pinho em CNC e ligado por cabos de aço, foi elogiado pelos jurados graças ao inteligente sistema produtivo. A peça levou o prêmio por se apresentar como um objeto poético e interativo, o que se obtém pelas suaves aberturas e a ideia de movimento que elas transmitem.

vaz tres versoes

Um biombo com essa mensagem de fluidez representa a essência do trabalho desenvolvido por Andrea no estúdio Nolii, fundado há sete anos com foco no estudo da natureza e sistemas computacionais avançados. Antes disso, ela já trabalhou em escritórios de arquitetura como o de Massimiliano Fuksas Architetto, em Paris, e de Marcio Kogan, em São Paulo. Formada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, Andrea concluiu seu mestrado em Arquitetura Biodigital na Universitat Internacional de Catalunya, em Barcelona.

Desde 2008, vem emplacando participação em mostras internacionais, a exemplo da Bienal de Arquitetura de Pequim e diversos eventos em Milão, como a mostra Brazil S/A, a feira MADE a Milano e o próprio Salone Satellite do iSaloni, por dois anos. Em seu trabalho, Andrea Macruz propõe uma conexão maior do homem com algumas formas da natureza, em relação à memória e à possibilidade de trazer para dentro de casa elementos que remetem ao natural. “Trata-se de uma aliança: não apenas a preservação da floresta fisicamente, mas a expressão disso em produtos para a casa das pessoas. As novas tecnologias, nesse contexto, são apenas uma forma de trazer o conceito à tona, considerando formas complexas que seriam de difícil reprodução sem o computador”, conclui.

Tags:, , , ,