trs pes

Marcenaria tradicional em sua melhor forma

29 de dezembro de 2015

Em todo o mundo, multiplicam-se iniciativas para recuperar as produções artesanais e valorizar as realidades produtivas dessa ação, a exemplo das marcenarias. É o reflexo de um novo momento para o consumo, que combina o industrializado àquilo que transmite uma história, que diz a que veio.

A marcenaria tradicional aparece em muitos dos finalistas do Prêmio Salão Design 2016. São propostas que misturam madeiras maciças, trabalhos de encaixe e uma pegada autoral e sustentável. Essa nova marcenaria incorpora tecnologias a um caráter de exclusividade. Conheça os finalistas que tem um quê de marcenaria!

Modalidade: Estudante

Projeto: Aparador Andorinha

 andorinha_close_4257_3575

A técnica da cauda de andorinha consiste em encaixes em formato de trapézio, também chamados de malhetes ou ensembladura, que são desenhados para encaixar exatamente em outra tábua de madeira. O objetivo desse projeto é trazer de volta o uso da cauda de andorinha e valorizar a técnica. O aparador foi inteiramente projetado com o uso de encaixes, sem nenhum prego. As madeiras utilizadas, roxinho (Peltogyne Angustifolia) e o louro vermelho (Nectandra rubra), são maciças, mas trabalhadas em partes e depois coladas para evitar o empenamento.

 

Modalidade: Estudante

Projeto: Banco Tipi

 trs pes

Banco inspirado nas tendas cônicas, chamadas Tipi, dos povos indígenas canadenses, cuja estrutura era tradicionalmente feita de postes de madeiras cruzados, mantendo estas características. Também é um produto feito apenas com encaixes e tem seu assento esculpido manualmente em um processo artesanal. Feito com madeira jequitibá e cavilhas em roxinho.

 

Modalidade: Profissional

Projeto: Aparador Floresta

 4321 (2)

Usando madeiras brasileiras de manejo florestal, como Freijó, Cumaru, Peroba Mica e Roxinho, o aparador Floresta faz parte de uma linha de mesmo nome em que a variedade de texturas e tonalidades das madeiras é o cerne da questão. A partir de linhas simples e atemporais com ênfase na volumetria, a peça tem como eixo conceitual a apresentação e consequente valorização da diversidade da flora nativa agregado ao fazer manual das tradições brasileiras no uso da madeira. Sem escala de valores, toda madeira é nobre.

 

Modalidade: Profissional

Projeto: Cadeira de Três Pés

 4516 (2)

A madeira maciça, protagonista deste projeto, é um material que permanece em contínuo movimento, mesmo após beneficiada. Como vários materiais, ela expande e contrai segundo a temperatura e a umidade relativa do ar. Neste movimento de contração e expansão, o produto de madeira pode torcer, empenar, arquear, alterando a sua forma original. Como, então, produzir uma cadeira que resista a estas mudanças? Os três pés foram a solução encontrada para se criar um assento que permaneça estável em qualquer superfície. A corda que desenha o encosto da cadeira é presa por de baixo do assento e esticada por torção. Um método simples e muito eficaz, visto ainda hoje nas serras de arco, tradicional ferramenta manual encontrada nas mais artesanais oficinas moveleiras. Construída através das técnicas da marcenaria tradicional.

 

Modalidade: Profissional

Projeto: Cadeira Atibainha

 4679 (1)

A estrutura construída com delgados sarrafos de madeira foi inspirada no desenho de galhos de árvore, que se articulam, ramificando-se em diversos ângulos para formar um conjunto leve. A madeira escolhida foi a Catuaba, que é leve, porém, resistente por ter fibras longas. É uma cadeira que usa a madeira de forma bastante racional. Resistente, sem ser robusta. A peça é feita artesanalmente, com acabamento em verniz a base de água e tem como foco um público diversificado, em grande parte pela sua leveza.

 

Modalidade: Profissional

Projeto: Aparador Mogno

4683 (1)

O aparador é uma peça que se destaca pela leveza estrutural, pela ilusão que causa ao ser visto frontalmente, uma peça que parece se apoiar em somente duas pernas. A peça é feita com mogno africano, madeira de coloração exótica e veios únicos, com um rebaixo no tampo que pode servir de fruteira, ou o que desejar.  A beleza da madeira é incomparável tanto em relação à cor quanto ao desenho natural, mas, acima de tudo, é uma madeira limpa. Por ser uma madeira de espécie exótica no Brasil, sua procedência é sempre de florestas plantadas que buscam ser certificadas.

 

Modalidade: Profissional

Projeto: Banco Piano, Piano

 4507 (1)

É inspirado nos antigos pisos de madeira, nos seus encaixes e texturas. Portanto, remetendo ao tradicional e valorizando a cultura, porém, em nova forma. Têm a intenção de trazer de volta este trabalho de encaixes com forte apelo estético e funcional que esta cada vez mais escasso em nossas casas. Utiliza apenas madeira maciça, com encaixes e cola. Seu nome é exatamente relacionado à inspiração nos pisos, pois piano significa piso em Italiano.

 

Modalidade: Profissional

Projeto: Mesa Café

 mesa cafe

Partindo do princípio que as máquinas de café em cápsulas oferecem praticidade e limpeza ao preparo de café expresso, o designer percebeu a dificuldade ou adaptações em seu uso em ambientes fora de uma cozinha ou copa. A ideia foi criar um mobiliário para completar a praticidade do seu uso, com um desenho simples, porém aconchegante. O tampo serve para apoio da máquina e xícaras, assim como um pequeno pote para desprezar os saches de açúcar e outro para guardar os mexedores. Sua gaveta deslizante possui nichos para as cápsulas, mexedores e sachês.

Tags:, , ,