Milão 2009

19 de maio de 2009

A FEIRA


Data: 22 a 27 de abril de 2009

Com produtos ricos em idéias, o Salone Internazionale del Mobile – iSaloni, que abrange salões como o Euroluce, o Salão Internacional e o SaloneSatellite, ocorreu do dia 22 a 27 de  abril, em Milão, na Itália. Apresentando-se de maneira grandiosa, como sempre, iniciou com a clara intenção por parte dos expositores, 2.723 (dos quais 911 estrangeiros), de estimular e intrigar os 313.385 visitantes de 151 países com novos produtos, linhas inovadoras e ousadas experiências.

As empresas expositoras tinham uma linguagem bem comercial. Entre os produtos expostos, se percebeu uma preocupação com a simplificação da forma e, com freqüência, uma diminuição do tamanho dos móveis com projetos “amigáveis” que podem vagar de um ambiente a outro da casa, uma forte linguagem minimalista como cores sóbrias, entre elas uma abundância em pretos e brancos juntamente com o cinza, vermelho e tons de beges, em materiais lisos com alto brilho como as lacas, vidros pintados e revestimentos em acrílicos.

Principais pontos observados na feira:

  • Alta tecnologia nos acabamentos dos móveis,
  • Utilização de ferragens de alto padrão e desempenho (corrediças invisíveis),
  • Mistura de materiais: madeira com metal, com couro, cerâmica, tecido, vidro, pedra,
  • Utilização de feltro em estofados (wool),
  • Utilização de laminados de madeira natural com alto brilho,
  • Laca de várias cores, principalmente branco, pretor, bege;
  • Tecidos ou imitação de tecidos para partes internas dos móveis,
  • Acabamentos brilhantes e metalizados (prata e dourado),
  • Revestimento de gavetas, cabeceiras e outras partes dos móveis com couro, natural ou sintético e com várias texturas, inclusive com alto relevo,
  • Bordas de móveis metalizados,
  • Cores fortes em acrílico e outros polímeros, principalmente nas cadeiras.

Sérgio Rodrigues – ClassiCon


Sergio Rodrigues é o grande homenageado da empresa alemã ClassiCon, que comercializa há dois anos os móveis do designer pela Europa, Ásia e Oceania. A cadeira Oscar, criada nos anos 1960, é uma de suas criações mais adoradas.

Irmãos Campana – Edra

A Edra apresentou os móveis anti-crise e conta com os irmãos Campana como seus principais designers.

Kartell

O estande da Kartell, que comemora 60 anos em 2009, foi um dos mais concorridos. Todo preto, o cenário, assinado pelo italiano Ferrucio Laviani, destacava imagens divertidas, que interagiam com os móveis. Entre os lançamentos, sobressaíram-se a mesa de tampo circular e pés coloridos Fleur de Novembre, de Fabio Novembre, e a cadeira Master, de Philippe Starck, que homenageia três ícones do mobiliário internacional: a cadeira Série 7, de Arne Jacobsen, a Tulipa de Eero Saarinen, e a Eiffel, de Charles Eames.

Kartell - Mesa Fleur de Novembre, de Fabio Novembre / A Master de Philippe Starck

Kartell - Fotos gigantes, representando diversos países, indicam os lugares onde a marca tem loja

Moroso


Projetado por Patricia Urquiola, o estande da Moroso era um dos mais coloridos do Salão

(a esquerda) Divã que tem uma estampa que dá sensação de volume / (a direita) sofá estofado com estampa de madeira

Vitra


As cadeiras Vegetal, dos franceses Erwan e Ronan Bouroullec

Euroluce

Participaram da Euroluce 525 empresas expositoras (174 estrangeiras provenientes de 25 países), distribuídas em 6 pavilhões (área de 43.000 metros quadrados). A Lumini estreiou como a primeira empresa brasileira do segmento a ter um estande no principal pavilhão de exposições.

Junto à feira ocorreu o Conference Light Focus on Milan, Practical Interior Lighting Workshop e a décima edição de Designing Designers (Congresso Internacional das Universidades de Design Industrial), com o tema Para onde vai à luz?

(a direita) Luminária que muda de forma, feita de silicone

Luminária Swarosvski


FUORI SALONE

Rio + Design para Milão

A Mostra contou com produtos de Sergio Rodrigues, da marcenaria Mendes-Hirth, de Fernando Jaeger, do Bernardo Senna, da Indio da Costa Design (tudo pôde ser visto no Espaço Porticato, no Palazzo Affari ai Giureconsulti, na Piazza Mercanti). Guto Índio da Costa aproveitou a ocasião para lançar um livro sobre sua obra no dia 24 de abril. A iniciativa da exposição foi da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Energia, Indústria e Serviços do Rio de Janeiro com outros parceiros.

Brasil é Cosi

Organizada pela loja A Lot Of, de São Paulo. O proprietário Pedro Paulo Franco e o designer Christian Ullmann respondem pela curadoria do evento, dividido em três mostras em três diferentes endereços. A Design Brasil para o Mundo (Via San Orsola, 5, Duomo) reuniu mais de 40 itens, entre móveis e produtos de designers da atualidade. Na Homenagem para o designer Michel Arnoult (Hotel Dover, Via Pasquale Sottocomo, 8, San Babila), tinham peças assinadas pelo francês radicado no Brasil (1922-2005).

A cadeira de acrílico Bambino, feita do tamanho de uma criança, é assinada por Zanini de Zanine / Cadeira da Habto Design


Mostras Fuori Salone

Tom Dixon

Espaço de Tom Dixon no Super Studio Più: inspiração na sucata industrial

Moooi

Espaço da Moooi no Super Studio Più

Trubridge

David Trubridge - coleçao The Three baskets of knowledge

Ikea


Mostra francesa de Design


Intervenções na Cidade

A cidade se veste de design

32


Salão Satélite

Logo ao entrar no Salão Satélite, espaço dedicado aos jovens designers, nota-se um clima mais informal. Sob o tema Bem Estar (do corpo, da mente e da alma), os 702 designers selecionados vindos de 36 países e 22 universidades internacionais (de 14 países) exibem suas criações. Com coordenação de Marva Griffin Wilshire e direção do arquiteto Ricardo Bello Dias, a mostra que ocupou 4.000 metros quadrados do pavilhão, encantou pelos produtos apresentados. Uma vitrine para reconhecimento do esforço juvenil, onde apresentam propostas de design para o mundo e principalmente para os empresários que passam por lá e que estão buscando novos talentos e novos valores.

O programa do Salão Satélite incluiu o três Design Talks, 3 palestras que ocorreram nos dias 23, 25 e 26, com os palestrantes: Irmãos Campana (Brasil), Vaibhav Bakhshi (Índia) e Enrico Azzimonti e Antonio Cós (Itália).

No dia 24, das 15:30 as 17:00h 11 jovens expositores incluíram na programação um show ao vivo com uma banda local.

Criação do casal de japoneses, a luminária, com efeito de joão bobo, muda de cor ao ser tocada

Tapete Havaianas? Tapete de lã desenhado pela designer Ise El- Sayed

Designer alemão Mathies Staub, cria a porta que vira uma mesa de ping-pong

Daniel Rybakken, designer norueguês, foi o vencedor do primeiro prêmio do Salão Satélite com seu projeto Surface Daylight. Com leds, ele consegue recriar a luz do dia.

O estudio dos designers ingleses foi recriado no Salão Satélite. Ali eles discutiram o tema O que é design? com os visitantes.

Da Tailândia vem a luminária tramada com fibra de côco.

A cadeira de balanço desmontável foi uma criaçao do Grupo Servio de Design

Reuniao da CSIL Milano

Todos os paises participantes que palestraram neste evento, marcaram claramente a perspectiva de crise para o mercado de moveis. Alguns mostraram gráficos de um relativo crescimento ate 2008 e alguns já começava a decrescer desde 2008…um decréscimo tanto para moveis como para maquinas para industria moveleira. Os paises demonstraram decréscimos em 2009 de 15 a 20%. Interessante é a forma como pensam em projetar uma estratégia para sair da crise. A China apresentou ações que irão desenvolver, como uma campanha para gerar um mercado interno para o móvel, em função dos milhões de habitantes do país……A china apresentou um decréscimo de vendas para os USA de mais de 10%.

Decrescimento de Franca = 4%. Itália – pequena porcentagem de quase 1% para a venda de moveis, sendo que Itália é o segundo maior exportador de móveis.

Taiwan apresentou ações de desenvolver a tecnologia, design, incorporação de novos materiais e novas formas de comercialização. Foi o único pais, alem da América Latina, que falou em design….

A América Latina foi apresentada através da ALADI – pelo presidente Paolo Bergomi – ele apresentou o resultado de uma analise do qual participaram os paises da América Latina, enviando dados dos últimos 10 anos, expondo a situação do design na América Latina com a problemática de mais de meio milhão de estudantes de design….e a problemática da não incorporação do design nas industrias …..e que o grande desafio e a grande oportunidade para o design latino americano  para enfrentar uma situação de globalização é esta grande quantidade de jovens e profissionais criativos que temos e que deveríamos estar aproveitando nas indústrias.

Politécnico de Milão