16978847677_52cfa6e317_k

Com a palavra, os jurados do Salone Satellite em sua edição mais verde até hoje

4 de maio de 2015

O Salone Satellite desse ano premiou o trabalho de jovens designers que conseguiram explorar a temática Planeta vida, criando produtos com durabilidade, qualidade e que apresentassem soluções de logística reversa. A 18ª edição foi pautada pela aplicação de materiais orgânicos, como cortiça, madeira e rattan.

Patrocinado pelo Salão Internacional do Móvel de Milão, o Salão Satélite tem sido responsável pelo surgimento de muitos nomes do design mundial desde 1998. Caçadores de talentos percorrem seus corredores garimpando pérolas entre mais de 700 projetos de designers com menos de 35 anos dos cinco continentes.

17165659922_ffb1b6c842_o

Na entrevista abaixo, os jurados pontuam que, embora os designers não possa salvar o mundo, eles podem contribuir em defesa do planeta com a criação de produtos de qualidade, que durem por mais tempo, ou favorecendo o uso de materiais reciclados. Veja o que mais eles têm a dizer sobre design sustentável.

 

- O design pode cuidar do planeta?

“Designers não vão salvar o mundo e quem alega que eles irão, são grandes charlatões! Por outro lado, eles podem contribuir em defesa do planeta com a criação de produtos de qualidade, que durem por mais tempo, ou favorecendo o uso de materiais reciclados. Além disso, designers são apenas uma ligação na enorme cadeia de produção. Para que o trabalho deles na redução dos danos aos recursos do planeta funcione, eles precisam colaborar com engenheiros que tenham conhecimento especializado em materiais e a favor de empresas que mostram responsabilidade com a natureza em sua estratégia.  Respeitar o mundo também significa saber como apreciar as melhores coisas e se encantar com tudo que nos é oferecido”.

Pierre Keller – Diretor da Ecal Losanna

 

- Sobre o que estamos falando quando nos referimos ao design sustentável?

“Além da qualidade, ergonomia, estética e funcionalidade, o fator meio ambiente é um critério inovador que nos encoraja a repensar um produto de design pela perspectiva de sua sustentabilidade. O design se torna sustentável quando ele melhora o meio ambiente em aspectos sociais e econômicos de um produto: seu uso, sua durabilidade e a redução do seu impacto no meio ambiente através da reciclagem e reutilização. Designers e indústrias têm estado confiantes com a tarefa de produzir sustentabilidade através da pesquisa de novas e possíveis fontes de materiais locais e inovação de processos de criação e produção, incluindo sistemas de embalagem e transporte”.

Gilda Boiardi – Diretora da Interni Magazine

 

- Eco-design: inovação e tecnologia podem ajudar em algum ponto?

“A tecnologia ‘verde’ deve ser um assunto mundial para redução de poluição, em sua maioria produzida pelo crescimento de indústrias, que ainda possuem tecnologias atrasadas. As sociedades começaram a crescer economicamente com as grandes indústrias, e agora, deveriam ser as responsáveis por inventar uma tecnologia direcionada para a ecologia e a exportar essas inovações. Somente quando a maioria das indústrias do mundo mudar seu comportamento, poderemos evitar um colapso”.

Barbara Friedrich - A&W ARCHITEKTUR&WOHNEN

 

- O que vem antes: comportamento responsável ou produto sustentável?

“Comportamento responsável é nossa consciência, o piloto de tudo o que acontece nesse mundo, que é imaginado e criado pelo homem”.

Elio Fiorucci – Estilista e Empreendedor

 

Os premiados no Salone Satellite Award 2015

 

xuberance-cloud-1024x636

1º prêmio: Cloud Series Lamp, Xuberance Studio (China)

Produzidas com impressão 3D, as luminárias levam o prêmio máximo do Salão Satélite graças ao conceito baseado na relação entre a estética tradicional chinesa e o conteúdo antigo da cultura chinesa.

 

domus-01b-salone-satellite-award

2º prêmio: Dandelion Mirror, Scottie Haung (Taiwan)

Trata-se de um espelho interativo que reage com movimentos faciais. A tecnologia amigável que melhora a vida diária do usuário foi considerada pelo júri.

 

3

3º prêmio: Balance Pendant, Viktor Legin di Studio Copper (Itália)

É uma coleção de lâmpadas reposicionáveis com um peso, que se tornam uma escultura móvel. A ideia de desenvolver este projeto com poucos elementos tornando-se peça ornamental foi levado em consideração pelos jurados.

 

Tags:, ,