4136 (1)

Sebastián Granotich e seu mobiliário com pitadas de 3D

7 de junho de 2016

A impressão 3D aparece como protagonista na mesa OVI, projeto do estudante Sebastián Granotich (Universidad ORT, Montevidéu), premiada em sua modalidade na 20ª edição do Prêmio Salão Design. A mesa, sem dúvida, se caracteriza pela sua simplicidade e funcionalidade. As juntas estruturais são feitas em impressão 3D usando plástico biodegradável. O produto segue para o consumidor completamente desarmado e a ideia de Sebastián é que, no futuro, o próprio usuário possa imprimir suas próprias peças de encaixe, possibilitando a personalização na cor e outros aspectos.

4136 (4)

Como designer industrial, Sebastián conta que está sempre observando, pensando e analisando os usuários e objetos a seu redor. Atualmente, ele trabalha como modelador 3D na sua própria empresa, chamada Zona 3D, que fornece serviços de modelagem e impressão 3D. Além disso, também se dedica ao desenvolvimento de vários produtos, principalmente mobiliário e iluminação. “Sempre tento criar produtos simples e inovadores, que podem provocar algo mais ao usuário. Gosto de experimentar com novos materiais e processos para gerar sensações diferentes a partir do produto final”, relata.

A mesa OVI nasceu em meados de 2015, como um projeto pessoal. O conceito surgiu quando Sebastián começou a envolver impressão 3D no design de mobiliário. Tanto a Ovi quanto a luminária TRESDÉ, finalista do Prêmio Salão Design, trazem a impressão 3D como protagonista. É um método alternativo de fabricação de mobiliário, em que os usuários podem criar e definir certas características de seus próprios produtos, tais como a cor das peças impressas ou mesmo o acabamento acoplado na madeira. “Hoje, a maior parte do público vê essa tecnologia como um meio para gerar objetos anteriores a um produto potencial, ou seja, para gerar protótipos e modelos sobre produtos futuros”, contrapõe.

Sempre aberto a novas propostas e projetos que o motivam como designer, ele está ampliando o desenvolvimento de produtos com a intenção de torná-los disponíveis no mercado. “Como uruguaio, sei do grande potencial do Brasil em termos da indústria e do design. Na minha última visita ao Brasil, fiquei surpreendido com a importância e foco que é dado ao design em geral. Espero, num futuro próximo, iniciar a comercialização de meus produtos no mercado brasileiro, considerando o que isso significa para um designer”, conclui.

Tags:, , ,