3240 (3)

Última leva de finalistas: o lúdico se mistura com projetos altamente tecnológicos

27 de maio de 2015

Estamos a poucos dias da divulgação dos premiados do Salão Design 2015. Corre, neste momento, os últimos debates da comissão julgadora para sabermos que serão os estudantes, indústrias e profissionais com trabalhos premiados nessa 19ª edição.

Nos últimos meses, o blog do Salão Design detalhou o projeto de cada finalista, com suas características formais, materiais empregados e funções. Nessa última leva de projetos criados por estudantes e indústrias, a simplicidade das cordas se mistura com o emprego de alta tecnologia.

Será que teremos premiados nessa lista? Conheça os últimos finalistas e se inspire para o Salão Design 2016, que marca as 20 edições do maior prêmio do segmento na América Latina!

Modalidade: Estudante

Projeto: Cacho

3448 (3)

Cacho é um balancinho de porta que transforma com seu movimento um pequeno móvel em uma grande brincadeira. Concebido com o propósito de valorizar e aproveitar pequenos espaços, foi projetado para utilizar uma área inusitada do quarto da criança – o batente da porta. Sua instalação tem como base a utilização da barra de exercícios para porta. O grande diferencial do Cacho é a preocupação com a forma de guardá-lo. Por meio de um esquema de caixa com uma tampa de correr, o balanço pode ser acoplado junto à barra, ficando posicionado na parte superior do batente, sem atrapalhar o transito ou o fechamento da porta.

 

 

Modalidade: Estudante

Projeto: Nó

3612 (1)

“Nó” é um móvel versátil e compacto que ocupa uma área útil pequena em um dormitório, mas proporciona um espaço verticalizado útil para aplicações diversas. Sua utilidade pode ser definida pelo usuário segundo suas necessidades do momento. O arranjo das cordas pode gerar diversos tipos de suportes, apoios e organizadores, que facilitam a vida do usuário. Por ser desmontável “Nó” pode ser facilmente transportado por quem o utiliza.

 

Modalidade: Estudante

Projeto: Sofá Carbon

3359 (2)

O conceito do sofá Carbon é a forma natural, sem linhas restas, tirando partido das obras de Luigi Collani e o conceito da natureza sem ortogonalidades. Além de um conceito firmado em estudos do design, segue a linha simples, com atemporalidade. Seu conforto vem do uso consciente da espuma e das formas.

 

 

Modalidade: Indústria

Projeto: Porta Sense

 3684

Linha de frentes de dormitório desmontáveis para transporte e com diferentes composições de materiais. A segmentação das portas permite que as mesmas sejam embaladas de uma forma mais compacta facilitando assim seu transporte desde a unidade produtora até a casa do cliente final. Tal situação evita a necessidade de içamento e/ou os riscos inerentes ao transporte de peças com grandes dimensões através de escadas de serviço ou elevadores de dimensões reduzidas.

 

Modalidade: Indústria

Projeto: Poltrona Pulvinar

3194ok

Utiliza-se de formas simples e amigáveis para tornar o produto prático durável e dar ao observador a sensação de conforto e bem-estar mesmo antes de sentar no produto. Com alto apelo estético, a Poltrona Pulvinar permite a retirada completa de seu estofamento, que toma a forma de quatro almofadas presas umas as outras como uma corrente. Nessa forma as almofadas podem ser utilizadas para se sentar ou deitar no chão. Enquanto isto, ao mesmo tempo, a poltrona ainda oferece um acento de madeira. Esta flexibilidade da poltrona também permite uma fácil e rápida troca de todo o estofamento da própria renovando a decoração e tornando o produto mais durável.

 

Modalidade: Indústria

Projeto: Cadeira Tímida

3240 (3)

Tímida é uma cadeira destinada a espaços internos e externos, que tem como público-alvo sujeitos que buscam um design contemporâneo e intertextual. A peça preza pelo uso de materiais inovadores e sustentáveis e traz a marca da pesquisa do design brasileiro. A motivação da criação de Tímida é a releitura do aço na movelaria brasileira, notadamente dos anos 1950, quando o Brasil tem como uma de suas características a construção de móveis funcionais, urbanos e produzidos por estruturas de aço. Quanto às formas, tímida foi pensada para criar uma relação direta com os sujeitos. Seja pela possibilidade de observar formas humanas na peça, seja pela capacidade de forjar novos usos, como a utilização de suas “costas” como “alça”.

 

Modalidade: Indústria

Projeto: Avoa

 3242 (3)

Trata-se de uma cadeira para áreas internas e externas, destinada a um público que já tem intimidade com o design. É pautada no minimalismo e funcionalismo absolutos. Feita em aço trefilado e chapas de aço.

 

Modalidade: Indústria

Projeto: Poltrona Jangália

 3341 (2)

A Poltrona Jangália foi inspirada na cultura daqueles que vivem no interior da região sul do Brasil e que são descendentes de imigrantes italianos. Eles, os descendentes, desde a infância conviveram com vários móveis que seus antepassados faziam. Eles usavam madeiras abundantes na região como a araucária, imbuia, canela e peroba. Eram soluções simples, de custo baixo, com baixa complexidade executiva. Nas laterais dos bancos, eles sempre faziam um corte em forma de “V” invertido. O design do produto foi explorado para enfatizar a beleza da madeira.

 

Modalidade: Indústria

Projeto: ICZERO2

3471ok

Curvilínea, arrebitada, quase atrevida: A ICZERO2 é uma cadeira com formas sinuosas, orgânicas, e ao mesmo tempo alongada e perfilada. A peça é injetada em polipropileno com assistência de gás, aferindo estrutura à forma. Com uso de um polímero comum e de baixo custo, ela atinge alta resistência e grande beleza. Resistente aos raios UV, a cadeira pode ser usada em ambientes externos e internos, e é facilmente empilhável. A cadeira contará com versões mono e bicolores.

 

Modalidade: Indústria

Projeto: Mesa Praxis

3970 (1)

O projeto é voltado especialmente aos ambientes de gerência e diretoria. Se por um lado a mesa dialoga com as demais linhas de escritório com o intuito de fortalecer a noção de colaboração, por outro ela deve incorporar um certo requinte formal que a diferencie daquilo que está à sua volta. Isso implica em estabelecer um equilíbrio entre peso e leveza. Para tanto, a escolha dos materiais e o modo como eles são utilizados desempenhou um papel fundamental. Chapas de aço carbono conformam o volume da peça. O material do tampo, por sua vez, admite certa variedade. Pode-se utilizar tons variados de MDF laminado, ou, em uma versão especial, o metal escovado. Sobre o tampo repousa uma lamina de alumínio revestida com couro natural. Tal elemento visa criar um ponto de maior conforto para o usuário.

 

Modalidade: Indústria

Projeto: Micro-ondas Liva espelhado

3834 (3)

O Micro-ondas Liva Espelhado foi desenvolvido baseado em pesquisas com consumidores e inspirado em poder oferecer uma vida mais prazerosa para mulheres, mães e famílias. Possui um design que combina modernidade, intuitividade e tecnologia, estimulando o uso do produto. A sofisticação de seu frontal com acabamento espelhado valoriza o ambiente. O puxador é uma continuidade do corpo do produto, e não uma peça separada com frestas e encaixes, expressando assim fluidez e continuidade no design e facilitando a limpeza. Este produto foca na sustentabilidade também, tendo baixo consumo de energia (classificação A de economia no INMETRO) e 90% dos resíduos gerados na sua fabricação são reciclados.

Tags:,